BLOGS: Tiago Quintana (Heterônimo+)

raio

Sexta-feira , 31 de Outubro de 2008

 

 

Não pares junto à minha campa a chorar,

porque não estou lá, não estou adormecido.

Sou os mil ventos que sopram,

sou o brilho do diamante na neve,

sou a luz do Sol na semente madura,

sou a chuva branda do Outono,

na quietude macia da luz matutina.

 

Sou a ave que voa veloz.

 

Não pares junto à minha campa a chorar,

eu não estou lá, eu não morri...

 

Autor: Nativo Americano Desconhecido


Escrito por Henrique às 07h40

come...

Domingo , 26 de Outubro de 2008

Marta goes to Hollywood...

 

Primeiro turno votei na Soninha, por razões diversas, e achei uma pena que ao final das contas ela tenha conseguido menos votos que o Malufão.

 

Segundo turno iria anular, historicamente fiz campanha e votei no PT em todas as eleições, mas me decepcionei com muita coisa com o Lula no poder e dessa vez não me sentia motivado a votar na Marta, de quem já fui fã no passado e que perdeu moral comigo muito antes do "Relaxa e Goza" ou do "Casado, filhos"...

 

E como o Kassab não me convenceu, acho-o um engodo pior que a Marta, fora que ainda vetou a projeto de lei que punia atitudes homofóbicas na cidade de São Paulo, então a opção seria anular ou votar em branco. Mas fui votar acompanhado da minha sobrinha que é fã da musiquinha do Kassab e que acha que eu sou parecido com ele (mas não sou não, só o cabelo...) e que me convenceu... 

 

Ainda assim fui covarde e deixei pra ela a tarefa "suja": não instruí nada, deixei que ela digitasse o 2, depois o 5, desse um gritinho ao ver a foto do Kassabinho, e outro gritinho de contente após o confirma...

 

Missão cumprida! 

 

E agora me vem à mente aquela musica do Frank goes to Hollywood... Alguma kombee de plantão se lembra? Dancei muito isso na Corintho...


Escrito por Henrique às 20h00

rainbow

Terça-feira , 21 de Outubro de 2008

"Nasci sob o signo do arco-íris com ascendente em chuva.

Talvez por isto minha vida tenha sido sempre

cheia de cores e lágrimas.

O arco-íris é o sinal do fim de uma tempestade,

ou de uma suave chuva fina que cai ao amanhecer

indicando o caminho da felicidade."

 
Danilo Oliveira


Escrito por Henrique às 19h00

ίмєnsίdάσ

Quinta-feira , 16 de Outubro de 2008

 

Eu vou conversando com ele de manhã sobre essas coisas de gestão de pessoal, a importância de uma boa formação acadêmica, sobre as vantagens de ser solteiro e a gestão da carreira, a gente conversa também sobre as fases da lua, a previsão do tempo pros próximos dias e a crise nas bolsas asiáticas, de vez em quando surgem os Mamonas e o Casseta, depois o Bussunda e o medo que os homens têm de dar a bunda e gostar, o campeonato paulista, a segunda divisão e os nossos times do coração que só nos dão alegria, a gente se olha olho no olho no nariz na boca na orelha nas coxas e na mochila no colo, e a gente até já sente bem forte o cheiro do outro, tudo bem que é perfume mas é perfume bom, quando muito meus sonhos eróticos com ele não passam dos pelos pubianos, não têm felação, penetração e nem orgasmo, que au acho orgasmo um saco, a antítese do tesão, que quando você goza você quer ir embora, algumas vezes nem quer tomar banho antes. Legal, a gente não trepa mas me inspira suspiros apaixonados. E está bom assim, nada daquela onda de tesão.

 

Mudando de assunto ela está super bem, fez as sessões de radioterapia que tinha que fazer, ficou com os seios um pouco menores mas bem durinhos e no lugar certinho, ficaram lindos e dessa lição toda eu acho que ficou muita coisa. Minha mãe ao que tudo indica foi e continuará sendo mais forte que esse câncer, acho que se ligou mais uma vez na fragilidade da Vida e no poder que a mente da gente tem, tanto para criar como para curar quadros de doença e essa coiseira todo da metafisica que eu insisto em falar, em argumentar. Meu pai me surpreendeu pelo fôlego pra segurar a onda junto com ela, pelo amor e carinho que doou o tempo todo, a dedicação e companheirismo, uma coisa muito bonita de ver, agora que passou estão retomando a Vida, pensando num lugar qualquer do mundo pra uns dias de descanso e é muito bom agora suspirar aliviado. E está bom assim, passou aquela onda de tensão.

 

No mais, trabalho-casa, casa-trabalho, nem trabalho-academia pois tem academia lá dentro, aulinhas de Pilates as terças e quintas e o Frango me enchendo o saco nas segundas, quartas e sextas com aquele método de virar bolinha, isso quando eu não dou o cano no carão mesmo, eu falo pra ele que estou querendo puxar ferro que eu sou espada, e ele vem com bichice de soltar a musculatura. E olha que o viado aqui sou eu... rs... O trabalho está estranho, parece que acabou o encanto, chegou naquele momento do ou vai ou racha e o bom disso tudo é que estou podendo ser eu mesmo sem ter que fazer modelo ou inventar desculpas, andei espalhando meu nome no mercado que eu sou mais conhecido, por conta de 20 anos de atuação e vamos ver, pode acontecer de tudo nas próximas semanas. Trabalhar entre amigos pode ser muito bom desde que fiquem claros quais os momentos em que você é amigo e qual momento você é profissional, e empresa pequena acaba virando uma coisa só. Turbilhões nessa área, saudade daquele movimento bacana que vivia no início do ano, quando estava bem motivado.

 

Esse blog com cara de diário de mocinha de 15 anos sequestrada com a amiga pelo ex-namorado traficante viciado em pedra, gigolô que a estava preparando para ser despachada grávida como mula pra Amsterdã, recheada de pó e dos bons, fico aqui escrevendo com leve dor na mão direita, acho que estou com alguma tendinite, o dia inteiro digitando, respondendo zuzentos emails, corre-corre danado mas vamos levando, ando tão sem tesão pra trabalhar e com tanta coisa encrencada que me dou ao luxo de fazer o que me dá mais prazer primeiro, agora tenho que saber sobre rodos e vassouras, leis trabalhistas, como ser um bom psicólogo aprenda na prática sem ter que mandar o desinfeliz tomar no meio do rabo, que eu não vou escrever cú nesse blog, então desenvolva a compaixão e tenha pena deles pai, eles não sabem o que fazem, são crianças como você. Orai e vigiai, o que você vai ser quando você crescer e eu quero crescer junto, eu não quero pra mim mais do que o melhor que você quer pra você, tenha bons pensamentos e não maltrate o planeta, adote o seu copo, pense na sua responsabilidade com as florestas tropicais antes de imprimir essa postagem, meu blog é bacaninha mas não precisa imprimir, mando só o link pro namorado que já está bom.

 

Isso aí, agora vou ver um pouco de tv, arrumar as coisas pra amanhã, dormir umas horinhas e acordar belo amanhã cedo, dormir o sono da lindeza e acordar feliz, e lá pelas sete e pouco da manhã encontrar o meu loirinho e começar tudo de novo, a gente tem se visto menos pois meus horários estão bem irregulares, mas é claro que faço um esforço para ao menos umas duas vezes na semana vir pra casa de carro e cedinho oferecer uma carona, dia desses eu piro de vez e rapto esse menino, levo ele pra um desses motéis na beira da estrada e só saio de lá com ele algemado numa nave da Xuxa ouvindo a Cláudia Leite cantando Pássaros... Já pensou? Mamãe vai ficar nervosa me vendo na televisão... єu cσnhєçσ α ίмєnsίdάσ dσ cέu...

 


Escrito por Henrique às 22h22

imansidão

Quarta-feira , 15 de Outubro de 2008

      

     

    

   

  

_______________________________________

Beijo na testa é prosa pra amansar a Vida.


Escrito por Henrique às 20h02

dunha

Domingo , 12 de Outubro de 2008

 

Filhos, Casado? Ahn, Armário?

Não é o Mário comendo ninguém atrás do armário,

é que muitos delles ainda estão no armário!

Tipo fio-terra, liga? Desliga! Armário? Mário? 

 

Não, essa é a Dunha.

Aquela sexóloga que nos traçou.

 

Com as unhas pintadas do vermelho-vergonha.

Pois as outras cores já sumiram. E desaqüenda.

Com o trema, antes que o tirem da nossa lingüiça.

E mais uma vez o trëma, qüë höjë ëü tô trëmëndò. 


Escrito por Henrique às 13h42

engodo

Quarta-feira , 08 de Outubro de 2008

 

Acepções
substantivo masculino
1    isca usada para atrair animais, especialmente aves ou peixes; ceva
2    Derivação: por extensão de sentido.
     qualquer artifício utilizado para atrair alguém; chamariz
3    Derivação: sentido figurado.
     falsa atitude de lisonja, de adulação
4    Rubrica: agricultura.
     parte da terra cultivada que é arrastada pela correnteza
5    Rubrica: termo jurídico.
     qualquer tipo de cilada, manobra ou ardil que vise enganar, ludibriar outrem, induzindo-o a erro.


Escrito por Henrique às 23h23

opaco

Sexta-feira , 03 de Outubro de 2008

 

 

Quarenta e cinco minutos atrás e ele estava assim, tristinho, sem brilho... Tão tristinho que eu fiquei triste também e fui buscar lá dentro do meu peito, nos confins da sensibilidade, alguma frase de alguém bem legal que a gente gosta e que fizesse a gente deixar de ficar daquele jeito tão tristonho, pensei em Mamonas e Madonna, pois tristeza é coisa muito triste de ver em quem a gente gosta um bocado.

 

Eu fiquei com uma peninha dele, daquelas que dá vontade de abraçar bem forte, bem forte mesmo, com um bração tão grande de imenso que abraçasse ele e me abraçasse também e de novo abraçasse ele, que nem naqueles desenhos bem fofos em que o ursinho rodopia enquanto abraça esmagando o coelhinho, lógico que sem ser forte além da medida o que o fizesse sufocar, se bem que eu já aprendi que abraço bem forte, dado com carinho e com amor, não sufoca ninguém, mas fiquei mesmo foi com temor dele se sentir fraco e chorar nos meus abraços e nessa onda toda eu ficar com vontade de lamber suas lágrimas, achei que ele poderia não entender e achar que eu estava abusando dele, não tem nada mais triste que abraçar alguém e chorar no ombro desse alguém e esse alguém aproveitar nosso momento de fraqueza e abusar da gente...

 

E então eu só falei pra ele não ficar daquele jeito pois senão quem iria chorar seria eu, eu mesmo, percebi que ele se segurou para não desabar, deu uma gargalhada boca seca sorriso amarelo soluço preso na garganta, afinal meninos não choram, ainda mais bem no meio da rua no final de uma tarde ensolarada e justo em frente ao prédio onde mora, com aquela vizinha ruiva antipática e fofoqueira que cria um monte de gatos e fuma tanto o dia todo que tem os dedos amarelos saindo do supermercado, a gente se abraçou bem forte por um tempo que durou exatos alegres e felizes momentos de carinho compassivo ou de outra ótica menos poética singelos instantes de amizade mais cumplicidade e se deu um sorriso tão gostoso que percebeu que nada mais importava, sequer nos lembrávamos mais da razão, da tristeza e da razão da tristeza, e nem da vizinha tabagista que poderia nos olhar com olhos de estranheza, e eu aproveitei esse momento mágico só nosso tanto tempo ansiado para passar a mão no seu cabelo loirinho crespo, bem lá atrás na nuca, no cangote, e matar uma vontade que tinha havia meses.

 

E eu me delato que desejei que saíssem dos meus olhos algumas lágrimas que escorressem pela minha face pra ele lamber, confesso ainda que eu não iria me incomodar nem um pouco se ele abusasse de mim, digo até que iria gostar, e iria gostar muito mesmo, tanto que iria querer disso um pouco a cada dia.

 

E quando ele me disse que já estava melhor e que desabafar comigo tinha ajudado a segurar a onda a gente ficou ótimo, e eu enxerguei naqueles olhos esmeralda um brilho que nunca vi antes, e o máximo de abuso que me permiti fazer foi puxar a sua cabeça e dar um selinho bem no alto da testa, perto do moicano estilizado crespinho, daqueles que você encosta e pára por uma terna eternidade.

 

Dizem que beijar assim é sinal de respeito, mas eu sempre achei que é sinal de alguma coisa que ainda não inventaram o nome.


Escrito por Henrique às 19h19

magrelinho

Quarta-feira , 01 de Outubro de 2008

 

 "Não sei por que certas pessoas se referem à infância

como a época mais feliz de suas vidas.

Eu lembro os meus dias de criança,

como um período interminável,

monótono e triste, onde o medo dominava tudo

medo do desconhecido.

Para mim, o paraíso infantil não existe.

Não acredito na bondade, nem na inocência das crianças."

 

Clarice Lispector


 "A palavra é o meu domínio sobre o mundo."


Escrito por Henrique às 22h55


 m O O n 

Conscientize-se!

free counters

XML/RSS Feed

IBSN: Internet Blog Serial Number 012-12-0-2012